01 setembro 2015

Chifres e verdades





Autor: Joe Hill
Tradutor: Barbara Heliodora e Helen Potter Pessoa
Editora: Sextante
Ano: 2010
Páginas: 317
Título Original: Horns
(O Pacto)
Gênero: História de suspense

Sinopse: Ignatius Perrish sempre foi um homem bom. Tinha uma família unida e privilegiada, um irmão que era seu grande companheiro, um amigo inseparável e, muito cedo, conheceu Merrin, o amor de sua vida. Até que uma tragédia põe fim a toda essa felicidade: Merrin é estuprada e morta e ele passa a ser o principal suspeito. Embora não haja evidências que o incriminem, também não há nada que prove sua inocência. Todos na cidade acreditam que ele é um monstro. Um ano depois, Ig acorda de uma bebedeira com uma dor de cabeça infernal e chifres crescendo em suas têmporas. Descobre também algo assustador: ao vê-lo, as pessoas não reagem com espanto e horror, como seria de esperar. Em vez disso, entram numa espécie de transe e revelam seus pecados mais inconfessáveis. Um médico, o padre, seus pais e até sua querida avó, ninguém está imune a Ig. E todos estão contra ele. Porém, a mais dolorosa das confissões é a de seu irmão, que sempre soube quem era o assassino de Merrin, mas não podia contar a verdade. Até agora. Sozinho, sem ter aonde ir ou a quem recorrer, Ig vai descobrir que, quando as pessoas que você ama lhe viam as costas e sua vida se torna um inferno, ser o diabo não é tão mau assim. 

♣ ♣ ♣ ♣ ♣ ♣ ♣ ♣ ♣ 


Olá pessoas mais lindas, tudo bem?

Posso dizer que depois que li A Estrada da Noite, deste mesmo autor, jamais acharia que alguma outra história classificada como suspense chamaria minha atenção até que descobri O Pacto. Inicialmente eu ganhei um livro (aliás, as duas edições -essa da descrição e a com a capa do próprio filme) e não havia gostado e abandonei o livro. Alguns meses atrás recomecei a leitura e..... Esse autor, o Joe Hill, eu aposto em cada livro dele. São ótimos, sem dúvida alguma.

Ig é certamente o cara com o nome mais estranho de todos os livros que já li e achei que jamais conseguiria decorar seu nome. Além desse nome estranho, ele é a pessoa mais azarada também, afinal é culpado, aos olhos da sociedade, pela morte de sua eterna amada Merrin, estuprada brutalmente e após, morta. Sua família é a única que, aparentemente, realmente está do seu lado quando o assunto é sua integridade e caráter, nem mesmo a polícia local o deixa de fora quando o assunto é esse.

Piada aos olhos de muitos e solitário nesse mundo, seu melhor amigo Lee Tourneau, que anos atrás supostamente o teria salvo do afogamento quando ele e seu irmão estavam brincando próximo a água, (e amigo de Merrin) também se afasta dele após as primeiras acusações desse brutal assassinato. A única pessoa que supostamente está ao seu lado diante disso tudo é seu irmão Terry, que por sinal é um homem bem sucedido, trompetista e apresentador de um ótimo programa de televisão.

Se não fosse isso, após uma noite de bebedeira nas proximidades do local onde o corpo de sua amada fora encontrado, Ig descobre que chifres começam a nascer em sua cabeça e que apenas ele tinha a visão dos mesmos. Ao chegar em sua casa e se deparar com sua então namorada Glenna, uma garota totalmente sem futuro algum, ele descobre que esses chifres, além de lhe adornarem a cabeça, lhe dão o poder de fazer a pessoa com quem conversa e, após notar os mesmos, começar a contar todas as verdades secretas que ele jamais imaginaria.

Mas será que esse novo "poder" lhe servirá bem quando enfrentar as outras pessoas? E se descobrisse verdades sobre sua própria família? E sobre o afastamento de seu até então amigo do coração tivesse algo ligado com a morte de sua amada?

Esse livro é, sem sombras de dúvidas, um ótimo exemplar de "o que as pessoas pensam sobre você pelas costas". Imagine só ter o poder de descobrir todos os pensamentos ocultos das outras pessoas? Eu confesso, isso daria muita dor de cabeça. Mas seria beeem interessante. E é exatamente isso que acontece com o nosso pobre Ig. Ele se torna o próprio Diabo, aconselhando as pessoas e muitas vezes, ao decorrer do livro, ele aprende a usar a verdade alheia para satisfazer os próprios interesses.

Quando ele se vê diante da própria ferida, a morte de sua amada, ele não reluta nem um segundo para ir atrás do culpado, e isso realmente o faz se tornar um fugitivo quando seu poder não funciona com o verdadeiro assassino da amada. Durante a história podemos notar que o personagem acaba se confortando com aquela nova posição de Diabo assumida por ele enquanto seus chifres se desenvolvem na própria cabeça.

Esse livro ganhou uma nova capa com novo título, chamada de "O Amaldiçoado", que por sinal eu também tenho pois comprei na animação achando que era um novo livro e... e uma adaptação para as telonas, e confesso, ainda não vi o filme mas já adiante que é o amado Daniel Radcliffe quem interpreta o Ig. A própria capa do Amaldiçoado é uma foto dele, fica a dica para os fãs do Dan.



Para quem não sabe o autor, Joe Hill, é filho de Stephen King, então se você já gosta dos livros do pai, vale a pena conferir os do filho, que está seguindo os mesmos passos do pai. Eu considerei um ótimo livro esse na época que eu li, na metade do livro eu já não sabia mais quem poderia ou não ser o culpado, porém a inocência do Ig para mim sempre esteve provada. Então aposto que é um livro que tem poucos prós, se é que tem algum. Na minha opinião, só o final ficou fraco perto do restante do livro. Não tem palavras complicadas nem exige muito do leitor para compreender ele, falo isso sempre porque as vezes, quando o livro é muito complexo, as pessoas abandonam ele.
E ai, ficou curioso para saber quem é que matou a namorada do Ig? Aposto que ficou.
Quando as pessoas que você ama lhe viram as costas e sua vida se torna um inferno, ser o diabo não é tão mau assim.


Sobre o escritor: 

Joe Hill é autor de outros títulos conhecidos, tais quais A estrada da Noite e a coletânea dos contos Fantasmas do século XX (que eu muito quero ler!!). Seus livros foram aclamados pela crítica e lhe renderam elogios e reconhecimento.
Ele mantém um blog (www.joehill-fiction), além de escrever de forma muito ativa e inspiradora no Twitter (@joe_hill).

E essa é a minha dica de leitura para esse feriado que está se aproximando! Gosta do gênero terror? Aproveite e me indique alguns livros!

Por Bruna 

3 comentários:

  1. Realmente Joe Hill tem uns títulos bem conhecidos, mas mesmo assim nunca li nenhum livro dele. Mas pretendo MUITO ler Amaldiçoado (confesso que em parte, por Daniel estar na capa, que de fato é maravilhosa). A sinopse me chamou muito atenção. Agora esse O Pacto, parece ser "pesado", envolvendo estupro e tudo mais, deve ser ótimo. PS: Amei seu blog.

    ResponderExcluir
  2. Realmente Joe Hill tem uns títulos bem conhecidos, mas mesmo assim nunca li nenhum livro dele. Mas pretendo MUITO ler Amaldiçoado (confesso que em parte, por Daniel estar na capa, que de fato é maravilhosa). A sinopse me chamou muito atenção. Agora esse O Pacto, parece ser "pesado", envolvendo estupro e tudo mais, deve ser ótimo. PS: Amei seu blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Joe Hill é realmente incrível, eu to mega apaixonada por ele desde "A estrada da Noite" que para mim, é o melhor livro dele. Amaldiçoado é o mesmo livro que o Pacto. Eu consegui o filme, que tem o Daniel, e óbvio, vou ver em partes porque tem ele (ele vai morrer sendo o Potter para mim, não adianta ele mudar de papel ahahahah) e em partes porque o livro é fantástico!
      P.S.: Ownn obrigado, volte sempre, sempre, sempre.

      Excluir