26 outubro 2015

Dimensão Fantasma


Título original: Paranormal Activity - The Ghost Dimension
Data de lançamento: 21 de outubro de 2015
Direção: Gregory Plotkin
Duração: 1h 33min
Distribuidora: Paramount Pictures
Gênero: Terror
Sinopse: Quando se muda para uma nova casa com a família, Ryan Fleege (Chris J. Murray) descobre uma caixa com dezenas de fitas cassetes de décadas atrás. Estranhamente, as imagens parecem se comunicar com os vivos. Procurando mais, Ryan encontra uma câmera diferente, capaz de registrar atividades paranormais. Com a ajuda da esposa, do irmão e da filha, ele passa a gravar fenômenos malignos que ameaçam seus entes queridos.


Olá meus queridos! 

O que eu posso falar do final de semana? Era óbvio que eu iria curtir Atividade Paranormal, que no meu caso, foi um dos filmes que eu mais esperei esse ano. Acompanho a franquia desde seu primeiro filme e perdi apenas um no cinema. E posso dizer que eu gostei muito desse filme. 

Primeiramente eu gostaria de salienta que Jason Blum, o produtor da série desse filme, confirmou que este seria o capítulo final da franquia Atividade Paranormal, para o nosso desagrado, ao menos o meu, e isso explica a lotação no cinema e a dificuldade em achar lugares vagos. 

O filme segue realmente a ideia dos outros, com alguns diferenciais. Continua se passando naquela mesma casa, com uma nova família que tem uma filha cheia de vida. O problema se passa quando eles descobrem uma caixa com fitas antigas e uma câmera mais antiga ainda que, como se descobre, pode visualizar sombras, aparições. Ao assistir as fitas encontradas, descobre-se que há uma interação entre os acontecimentos passados e os presentes. Sinistro, não? Aposte nisso, eu achei muito interessante esta ideia. 

O filme tem sim uma pitada de humor por conta do irmão do protagonista, o Mike. Ele é responsável por muitas risadas no filme e, acreditem, deu para rir muito. Ele tira sarro com muitas coisas que acontecem no início do filme, descrente da ideia de que a câmera e os vídeos são provas de que espíritos e assombrações existem. 

Para quem realmente torceu para um fim surpreendente, este é o momento: finalmente a identidade do Toby, que é quem assombra todo mundo, é revelada. A ideia de menininho fofinho que esperávamos e teve foi realmente abandonada assim que a câmera capta um rosto ou uma sombra do que deveria ser ele. 

O susto? Bom, eu achei eles proporcionais, até em maior escala dos outros filmes, o que lotou o cinema de gritos e afobação quando os protagonistas estavam em ação para salvar a própria vida. Cria-se a ideia de um portal que une todas as crianças que "desaparecem" dos outros filmes, então todas as pontas que antes pareciam soltas no filme acabam se encaixando a um final que, ao meu ver, pediria um novo filme. E acredito que essa ideia possa vir a ser pensada pelos produtores, não acredito que seria o último filme porque o final é tão gritante a "uma continuação" que eu espero ter. Tem interação de um padre no filme, e essas cenas são certamente uma das melhores do filme. Fica a dica: o padre tenta resolver o problema dessa assombração e tenta por ele mesmo um fim a isso. 

E ai, ficou curioso com o filme? Não é um filme muito pesado, você consegue realmente notar que a percepção de realidade não existe nele, ou seja, se você é muito impressionado com esses filmes não terá problema nenhum em assistir. A criação dos sustos segue a mesma ideia dos outros, tudo em silêncio? Prepare-se. Mas não dá muito para levar em conta essa ideia, eu mesma quase pulei no colo de quem estava comigo inúmeras vezes. Em resumo: segue o padrão dos outros filmes, as mesmas ideias de sustos, com os poucos diferenciais que eu mencionei, que foi o que destacou o filme. 

A título de curiosidade: um papel foi oferecido a Demi Lovato, o filme foi filmado em apenas 45 dias após ter sua estréia adiada desde de 2013. E o melhor: É o primeiro da franquia em 3D, o que torna tudo mais divertido de assistir. O 3D certamente ajudou a criar muito mais impacto nos sustos. Um erro grotesco no filme com relação a data de nascimento da filha do casal e do Toby que virou motivo de piada no filme dublado. Uma pena, mas acho que foi esse o único grande pecado do filme.  

Gostei bastante do filme, conforme ele vai rodando você consegue descobrir a história principal do nosso amigo Toby e do porque das crianças serem utilizadas. Ele não é um filme explicativo, o que eu compreendo que tornaria tudo uma chatice. Ele solta a ideia do porque e você tem que ir construindo suas conclusões principais, ou seja, fique atento. 

E você, já foi conferir? É a minha dica de filme para o feriado que está chegando para nós. Vale a pena descobrir o rosto "angelical" do Toby - só que nunca né?! 


Até a próxima, 
Por Bruna 

Um comentário:

  1. Olá, tudo bem?
    Eu sou viciada em Atividade Paranormal também! Pretendo ir ver final de semana que vem e o seu post me fez ficar ainda mais curiosa e na ânsia de assistir.
    Beijão

    http://leitoracretina.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir